Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Acesso | Avisar | Contato | Buscar
 Movimento e Percepção > Vol. 7, Nº 10 (2007) Open Journal Systems 


Dança de salão, instrumento para a qualidade de vida

Márcio Donizetti Rocha
Cleusa Maria de Almeida, Docente da PUC-Campinas- FAEFI


Resumo
A dança de salão, genericamente denominada dança social, executada aos pares, em bailes, ou reuniões, e que antigamente era considerada “coisa de velho” e “fora de moda”, atualmente já não é mais vista como passatempo de casais de meia idade. O estudo, a investigação e a própria prática da mesma facilitam o entendimento e convencimento do atual prestígio da atividade. Pouco praticada, à princípio, a dança de salão ganhou impulso depois da crescente divulgação feita pela mídia. O seu crescimento, porém, não trouxe junto a definição dos seus objetivos durante os diversos períodos de sua história: em alguns momentos aprendia-se a dança de salão apenas como qualquer outro novo conhecimento; em outros, se vislumbrou que servia para amenizar o estresse, os estados de tensão; ou ainda para superar os conflitos do cotidiano. Constatou-se também o grande potencial educativo da dança. O seu ensino, inclusive, prevê a utilização do movimento para expressar idéias, sentimentos, emoções, pensamentos, ou ainda princípios filosóficos, sociais e políticos. Por sua essência integradora dos domínios humanos, a atividade da dança, e especificamente a dança de salão, é capaz de levar a pessoa a descobrir e a redescobrir sua corporeidade e sensibilidade. A pesquisa, ora realizada, tem como objetivo o estudo das emoções que perpassam a prática da dança de salão e a sua relação com a qualidade de vida. Trata-se de pesquisa social, uma vez que, além de resgatar valores culturais de diferentes regiões e contextos, desvenda seus múltiplos efeitos para o indivíduo.
Palavras-Chave: Qualidade de vida, dança de salão, atividade física, dança.


ABSTRACT

The hall dance, generically called social dance, is danced in pairs, at balls, or meetings. It has been considered, in the past, “old-fashioned” and “for elderly people”, but at the moment it is not being seen as such. The study, the investigation, and the practise itself made it easy to understand the current prestige of the activity. Little practised at first, the hall dance gained strength after the media started to highlight it. Its growth, however, did not bring together the definition of its objectives during the diverse periods of its history: at some point, the hall dance was learned as any other new skill, and at some others, it has been glimpsed to serve as a stress and tension relieve, or even to surpass the conflicts of a daily life. The great educative potential of the dance was also evidenced. Its education foresees the use of the movement to express ideas, feelings, emotions, thoughts, or even philosophical, social and political principles. The activity of dance, specifically the hall dance, with its integrating essence for humans, is capable to take a person to discover and rediscover its body quality and sensitivity. The research carried through, has as its objective the study of emotions which go behond the practice of hall dance and its relation with healthy life. It is about social research, rescuing cultural values of different regions and contexts, and unmasking its multiple effects for the individual.
Key-Words: Healthy life, hall dance, physical activity, dance.


Texto completo: PDF





Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares arti
  Context
  Action





Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Acesso | Avisar | Contato | Buscar

Movimento e Percepção - ISSN: 1679-8678

>Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.