Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Acesso | Avisar | Contato | Buscar
 Movimento e Percepção > Vol. 8, Nº 11 (2007) Open Journal Systems 


Relação entre força máxima e comprimento de membros inferiores com a velocidade média de corrida em jogadores de futebol da categoria infanto-juvenil.

Rafael Augusto Coutinho Moreira, UNIVÁS
Ronaldo Júlio Baganha, UNIVÁS


Resumo
Muito se sabe a respeito dos benefícios que o exercício de força apresenta sobre o desempenho esportivo em eventos competitivos. No futebol parece que a aplicação da força máxima ocorre em muitos momentos durante o jogo, no entanto, ainda faltam estudos sobre qual a relação entre força máxima e velocidade de corrida. O presente estudo teve como objetivo relacionar força máxima e o comprimento de membros inferiores com a velocidade média de corrida em futebolistas da categoria infanto-juvenil. A amostra limitou-se a 12 atletas com idade média de 16(1) anos, selecionados a partir de critérios de inclusão e exclusão. Os atletas realizaram um teste de força máxima (1 RM) e três testes de velocidade de corrida (40 metros), sendo o melhor tempo computado. Para análise estatística, foi utilizado a correlação de PEARSON. Os resultados encontrados apontam uma correlação boa entre força máxima e velocidade média de corrida em futebolistas da categoria infanto-juvenil, sugerindo que a força máxima é um componente fundamental para a velocidade durante a partida de futebol. Conclui-se que o treinamento de força deve fazer parte do planejamento anual de treinamento de cada equipe. O presente trabalho atende as “Normas para realização de pesquisa em seres humanos “ Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde de 10/10/1996 (Brasil), tendo seu projeto de pesquisa sido submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Vale do Sapucaí em Pouso Alegre (MG), e foi aprovado na reunião de 18 de setembro de 2006. Palavras chave: força máxima, velocidade de corrida, desempenho esportivo.


ABSTRACT

Benefits of power exercises on athletics performance during competitive events are widely known. Its seems that in the soccer the application of the maximum power occurs at many moments during the game, however, there is a lack in between maximum power and running speed that must be studied. The objective of this study is to correlate maximum power and the length of “bottom” members (ie.: legs) with average running speed on teenager soccer players (16 years old average). A group of 12 teenager soccer players, 16-year-old average were chosen, based on inclusion and exclusion criteria, for these study. They perform 1 time maximum power test (1MR) and 3 times running speed tests (40m), the best result of each athletic was considered for comparison. Pearson correlation was used for statistics analysis. Out coming of performed tests, on 12 teenager soccer players, shown an excellent correlation between maximum power and average running speed, indicating that maximum power is a fundamental component of speed during soccer game. Considering that, it is possible to conclude that maximum power training should be part of team’s annual training plan of each team. The present study follows “Rules for Realization of Research in human being” Resolution 196/96 of National Advice of Health of Oct 10th 1996 (Brazil) and it was submitted to the Ethics Committee on Research of Vale of Sapucaí University in Pouso Alegre (MG), and it was approved in the meeting of September 18th of 2006. Key words Maximum power; Running speed; Athletic performance.



Texto completo: PDF





Research
Support Tool
  For this
avaliação pelos pares arti
  Context
  Action





Capa | Atual | Arquivos | Sobre | Acesso | Avisar | Contato | Buscar

Movimento e Percepção - ISSN: 1679-8678

>Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.